quinta-feira, 27 de julho de 2017

segunda-feira, 24 de julho de 2017

II Simpósio de Governança Corporativa para empresas familiares

Com o objetivo de discutir os conceitos e as boas práticas de Governança Corporativa para empresas familiares e seus benefícios, a Câmara Brasil-Alemanha promove o II Simpósio de Governança Corporativa para empresas familiares.
O evento pretende identificar principais desafios e tabus enfrentados pelas empresas familiares no processo de implantação destas mudanças e promover a governança como ferramenta para o desenvolvimento e a sustentabilidade de pequenas e médias empresas de propriedade familiar.


Inscrição no site: AHKPoa

terça-feira, 18 de julho de 2017

SOBRE o acidente da Tam e Famílias Empreendedoras

Dez anos se passaram desde o trágico acidente da Tam envolvendo o voo Porto Alegre - Sao Paulo. A comunidade gaucha sabe de perto que muitos "donos de empresas" estavam naquele voo. Algumas destas empresas ja nao existem mais. Outras empresas, no entanto, se mantém vivas e algumas das Familiaa proprietárias se organizaram, prosperaram e cresceram. Posso apostar que varias das empresas sobreviventes possuem a sua frente Famílias Empresarias unidas e com características de uma cultura que favorece a persistência, a perseverança e a resiliência. Alem disso, posso apostar também que varias das Famílias proprietárias de empresas sobreviventes possuíam estruturas de governança que mantinham um processo de descentralização das decisões da mente de seu Presidente, fundador, ou "dono". Parabéns as Famílias que nao se imobilizaram diante da situação traumática do acidente! A chama do empreendedorismo associada à perseverança foi mais forte que o ambiente adverso de uma tragédia.

#tondoconsultorida #claudiatondo #famíliasempresárias #empresasfamiliares #tam #acidentetam

quarta-feira, 12 de julho de 2017

SOBRE Animale e sua trajetória de aposta familiar

Os irmãos Claudia e Roberto Jatahy, são sócios majoritários do grupo Soma, onde fundaram em 1991 a Animale.
Claudia estudou direito e trabalhava com o pai em seu escritório, não muito satisfeita com a profissão, em 1989 abriu uma butique de tricôs em Itaipava. Ela vendia produtos que vinham direto de Bali e logo ganharam visibilidade no mercado da moda carioca. A partir daí, surgiu a ideia de investir também em artigos de decoração trazidos de Bali.
Roberto Jatahy era estudiante de economia quando Claudia o convidou para ser seu sócio e investidor da sua nova proposta.
Claudia passou 3 meses em Bali, e para que seu negócio não dependesse somente das vendas no período de férias, decidiram inaugurar uma loja no Leblon, com a ajuda da advogada e primogênita Gisella, que hoje é apenas acionista da empresa.
Os irmãos iniciaram juntos com seus 20 e poucos anos e sem muita experiência, mas de cara, apostaram em profissionais experientes no mercado carioca para fazerem a Animale acontecer e crescer juntos.
Tiveram a humildade de aprender diariamente com esses profissionais e hoje a marca vem expandindo com lojas próprias e reconhecimento nacional.

quinta-feira, 6 de julho de 2017

SOBRE A Phebo e seu aroma conquistando o mundo

O Phebo é sem dúvida uma marca conhecida em todo o Brasil.
Desenvolvido pelos primos portugueses Antônio Lourenço da Silva e Mário Santiago, que em 1930 decidiram parar de vender cigarros e, apostaram na ideia de criar um sabonete que fosse tão bom quanto os desenvolvidos pelos ingleses e franceses, conhecidos como os melhores do mundo na época.
Foi em Belém do Pará, que os primos fundaram a Perfumaria Phebo. O nome foi escolhido em homenagem ao Deus do Sol na mitologia grega, com o intuito de marcar o nascimento de uma grande mudança na perfumaria brasileira.
Os primos perfumistas criaram então, um sabonete à base de glicerina, oval e de cor transparente escuro, com embalagem que o diferenciasse e aroma com mistura de 146 ingredientes. Assim, o Phebo ganhou espaço e reconhecimento no mercado como o sabonete brasileiro com padrão internacional, e passou a ser consumido por diversas famílias e gerações.
Mário Santiago desenvolveu o Phebo até 1980, quando decidiu terceirizar a fabricação e ser vendido para uma multinacional, foi quando o sabonete Phebo perdeu sua essência original, o que resultou em uma queda de mais de 50% no faturamento da empresa.
Após ser comprada pela Granado Laboratórios, o novo dono identificou que os velhos consumidores não gostavam da nova fórmula, com isso, a Granado contratou um dos perfumistas que trabalhou com o antigo sabonete Phebo, e resgatou a fórmula.
Hoje, Phebo é o sabonete mais famoso do Brasil e seu aroma segue uma história de gerações e memórias.
Facebook: Phebo Perfumaria

#tondoconsultoria #claudiatondo #tondo #empresasfamiliares #familiasempresarias #historias #phebo #pheboperfumaria