terça-feira, 31 de janeiro de 2017

SOBRE O Tradicional Biscoito Monteiro Lopes

Muito conhecido no Norte do Brasil, o biscoito Monteiro Lopes é mais um caso onde casamentos geram um produto que se torna tradicional em uma região.



O nome do biscoito foi dado em homenagem à família que criou a receita, pois entre 1850 e 1890 em Santa Maria de Belém do Grão Pará, no bairro “Antiga Cidade Velha”, no famoso e tradicional Mercado Ver o Peso, existia duas padarias, uma localizado na Oriental do mercado e a outra na Ocidental.
Manuel Monteiro era mulato e proprietário de uma das padarias, e o português Antônio Lopes, proprietário da outra.
Concorrentes, cada uma produzia um biscoito com cores e sabores diferentes.
Os filhos de ambos, após a morte dos pais, se apaixonaram e casaram-se, deixando de ser concorrentes, decidiram unir as cores e sabores em um só biscoito, criando assim o delicioso Monteiro Lopes.

quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

SOBRE Regras de Convivência da Família com a Empresa

Matéria de Paulo Tondo na Revista NOI


“Quais são as regras de Convivência da Família com a Empresa?

O protocolo Familiar tem a finalidade de clarear princípios e valores da família empresária que foram fundamentais para os negócios. Além disso, estabelece regras de convivência entre os membros familiares e a empresa para tornar a vida mais tranquila e organizada. Este protocolo serve de base para a tomada de decisão em situações polêmicas e delicadas que, quando não esclarecidas previamente, podem gerar conflitos, possíveis dissoluções de sociedades familiares, ou até mesmo, uma herança de ‘grandes abacaxis’ para as gerações que sucedem. A preocupação com o que está por vir se justifica em função da transição das gerações no negócio. Filhos(as) que querem ou precisam conhecer melhor as empresas de suas famílias, tendem a se tornar herdeiros. Enquanto crescem, ficam adultos, casam-se e constituem novas famílias, surgindo daí novas expectativas e necessidades. Os cônjuges aportam ao grupo culturas diferentes da família empresária o que pode fazer com que alguns dos herdeiros fiquem mais distantes ou desalinhados em relação à cultura inicial dos primeiros empreendedores o que, muitas vezes, gera conflitos antes inexistentes ou despercebidos.”
O restante da matéria, você pode ler no link: Família Empresária - Revista NOI

terça-feira, 24 de janeiro de 2017

SOBRE Lo de Tere

O tradicional restaurante Lo de Tere localizado no porto de Punta del Este, leva este nome por estar abrigado na casa de Tereza Regusse.

A Família Regusse comprou o terreno em 1937. A casa é do inicio dos anos 40 e o restaurante funciona neste local desde 1993. Somente o imóvel segue da Família.
Já a gestão do restaurante está há 5 anos a cargo da Família  Marfetán, os quais mantém a mesma qualidade do serviço e dos pratos.

 
 
Contam que Tereza aos 86 anos continua frequentando o local com suas amigas...

quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

SOBRE Envelhecer

 
Deixem-me envelhecer sem compromissos e cobranças,
Sem a obrigação de parecer jovem e ser bonita para alguém,
Quero ao meu lado quem me entenda e me ame como eu sou,
Um amor para dividirmos tropeços desta nossa última jornada,
Quer envelhecer com dignidade, com sabedoria e esperança,
Amar minha vida, agradecer pelos dias que ainda me restam,
Eu não quero perder meu tempo precioso com aventuras,
Paixões perniciosas que nada acrescentam e nada valem.
Deixem-me envelhecer com sanidade e discernimento,
Com a certeza que cumpri meus deveres e minha missão,
Quero aproveitar essa paz merecida para descansar e refletir,
Ter amigos para compartilharmos experiências, conhecimentos
Quero envelhecer sem temer as rugas e meus cabelos brancos,
Sem frustrações, terminar a etapa final desta minha existência,
Não quero me deixar levar por aparências e vaidades bobas,
Nem me envolver com relações que vão me fazer infeliz.
Deixem-me envelhecer, aceitar a velhice com suas mazelas,
Ter certeza que minha luta não foi em vão: teve um sentido,
Quero envelhecer sem temer a morte e ter medo da despedida,
Acreditar que a velhice é o retorno de uma viagem, não é o fim,
Não quero ser um exemplo, quero dar um sentido ao meu viver,
Ter serenidade, um sono tranquilo e andar de cabeça erguida,
Fazer somente o que eu gosto, com a sensação de liberdade,
Quero saber envelhecer, ser uma velha consciente e feliz.
Silvana Freygang

terça-feira, 17 de janeiro de 2017

SOBRE Vínculos Afetivos nas Famílias Empresárias

Nas empresas familiares, desde o início, a construção empresarial se dá por pessoas também unidas por laços de sangue ou por casamento. Esta característica torna o contexto destas empresas, ao mesmo tempo, mais complexo e mais rico, pois um intenso vínculo afetivo está e estará sempre presente.

Para lembrar: no mundo empresarial, é possível demitir um funcionário; no mundo das relações familiares, não é possível “demitir” um familiar, pois não existe ex-pai, ex-mãe, ex-irmão ou ex-primo.

Portanto, muito do trabalho possível de ser desenvolvido junto a empresas familiares e famílias empresárias consiste, por um lado, em buscar modelos que permitam relações menos familiares dentro da empresa e relações menos empresariais na família.

No trabalho com familias empresárias, busca-se ainda aproximar e envolver os familiares com os negócios da família, não necessariamente em posições de trabalho, mas uma aproximação afetiva. Isso porque se acredita que a família empresária possui a "receita" que possibilitou a sobrevivência e o crescimento da empresa.

O vínculo afetivo positivo de um familiar com a empresa familiar pode salvar um negócio, mesmo que ele nao trabalhe diretamente no dia-a-dia da empresa.  Já o vínculo negativo de um familiar em relação ao negócio, pode destruí-lo.


Desenvolvendo a empresa familiar e a família empresária/ org. por Cláudia Tondo. – Porto Alegre: Sulina, 2ª ed., 2014.

quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

SOBRE A família Sprüngli e o Chocolate mais apreciado do Mundo, Lindt!

Em 1845 em Zurique, David Sprüngli-Schwarz e seu filho, Rudolf Sprüngli-Ammann abriram uma pequena confeitaria. Aprimorando e aperfeiçoando receitas de chocolates, foram ganhando sucesso até que dois anos depois, mudaram-se para Horgen à beira do lago Zurich e abriram uma pequena fábrica, com 10 empregados.
Em 1870, com a necessidade de um espaço maior, mudaram-se para Werdmühle.
David Sprüngli-Schwarz faleceu em 1862 e Rudolf Sprüngli-Ammann herdou a fábrica do seu pai, onde ampliou e equipou com equipamentos novos.
Robert Lindt tinha uma pequena e famosa fábrica de chocolate fundada em 1879, e vendeu para Rudolf Sprüngli-Ammann junto com os segredos de fabricação dos seus chocolates refinados e cremosos mais procurados da época, assim surgiu a LINDT & SPRÜNGLI

 

Com isso, Rudolf foi se tornando um grande empreendedor, em 1905 abriu outra fábrica, na cidade de Berna. Em 1915 seus chocolates suíços fizeram tanto sucesso que eram exportados para mais de 20 países, mesmo com as “turbulências” das duas guerras mundiais.
Após a Segunda Guerra Mundial, os chocolates suíços ganharam um enorme reconhecimento, aumentando a procura, assim, a empresa foi expandindo sua produção, com fábricas na Itália, Alemanha, França.
Em 1994 a empresa mudou o nome LINDT & SPRÜNGLI para Chocoladefrabriken Lindt & Sprüngli, expandiu horizontes também para a Polônia, Austrália, Canadá, depois em Sidney.
Com toda expansão, os chocolates Lindt são um dos mais famosos e desejados do mundo.

segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

SOBRE Zara e sua história de Empreendedorismo

Amancio Ortega é fundador uma das maiores indústrias de varejo de moda, a Zara.

Filho de um trabalhador ferroviário, viviam uma vida com poucos recursos.

Ele conta que houve um  dia no qual acompanhava sua mãe em uma loja de roupas e ouviu: "Senhora, nós não podemos lhe dar mais nenhum crédito". Ouvir  isso foi um grande impacto emocional para ele e que lhe direcionou em seus caminhos como empreendedor. Decidiu  abandonar a escola e começar a trabalhar em uma loja de camisas, iniciando-se no ramo que iria transformar a sua vida e da sua família.

Em 1963 Ortega foi gestor de cooperativas de costura na Galiza e a partir daí começou a estabelecer-se profissionalmente, fundando em seguida a Confecciones GOA, AS, precursor da Zara. Sua família o ajudava, cada um com uma função, seu irmão cuidava das questões comerciais, sua irmã da contabilidade da empresa e sua primeira esposa como parceira de negócios.

Com sua forma ímpar de trabalhar, reconfigurou o mercado de moda e adquiriu um grande sucesso financeiro.

A Holding Zara Inditex, a partir de 2015, trouxe US $ 19,67 bilhões em vendas anuais, empregando 137.054 pessoas em 6.683 lojas espalhadas pelo mundo.

Ortega saiu de uma "familia sem credito" para se transformar em um dos detentores de uma das grandes fortunas existentes atualmente.