sexta-feira, 16 de dezembro de 2016

SOBRE Famílias Empresárias: educar para a continuidade

Com o passar do tempo, se o negócio familiar sobrevive e alcança a estabilidade e o sucesso em seu ramo de atuação, os familiares começam a ter que se preocupar em explicar esse “jeito de ser” da família que propiciou a continuidade e o crescimento dos negócios. Assim, os familiares descobrem que o “jeito de ser” da família é constituído de alguns valores que geram uma cultura, uma forma de fazer – ou não fazer – as coisas.
Com isso, compreende-se que os valores e a cultura de uma família empresária representam boa parte daquilo que faz a empresa dar certo.
Assim, se na geração dos fundadores a família é econômica e discreta, é possível que os membros da segunda ou terceira gerações estejam descobrindo e discutindo os prós e contras de manter uma postura low profile. Os termos utilizados para descrever o “jeito de ser”, mas é importante que a essência daquilo que gerou e gera o sucesso continue a existir. Para ter clara sua essência, cada família deve encontrar formas de se reunir e de provocar discussões para clarear suas características.

Nenhum comentário:

Postar um comentário